4 de out de 2010

A divindade Tempo

Já não perturbo mais o tempo. Ele é quem me abraça; dizendo para eu ser paciente e sapiente. Diz, ainda, que tudo tem o seu momento, a sua estação. E quando o encho de porquês ele responde sorrindo:  confia!

O tempo é nosso aliado. Quantas vezes afirmamos que precisamos correr contra o tempo? Como correr contra nosso divino mentor?

Foram milhares de anos para que o universo tomasse forma, tudo no seu devido lugar, no seu devido tempo. Quanto tempo foi empregado pela natureza para que as condições necessárias surgissem para habitarmos o planeta? Estudos científicos provam que milhares de anos.

O tempo é nossa ferramenta de aperfeiçoamento. Não adianta pressa,  tampouco tentar enganar o nosso tempo pessoal pretendendo estar atento, e ao mesmo tempo postergar o que deve ser feito no momento. O tempo é o guardião dos nossos sonhos. E ainda, possui a divina missão de nos revelar quem realmente somos, ou o que viremos a ser. Isso, só mesmo o tempo tem o poder de dizer.

Para ouvir a voz do tempo é preciso observar, ouvir e sentir. O tempo fala o tempo todo. E se prestarmos atenção perceberemos que, através de nossas atitudes ou falta delas, fluímos com o tempo ou contra ele. O tempo sempre nos presenteia oportunidades para mudar o que precisa ser mudado em nossas vidas. O tempo, ou nossa noção dele, é quem nos dá todas essas chances: de fazer e re-fazer, quantas vezes forem necessárias. O tempo é o relacionamento entre  nossa vontade e a vontade de Deus, ou da força maior que reje o universo, chame como preferir. E o produto desse relacionamento se chama decisão.

A natureza também se equilibra por estações (ciclos de tempo). Com isso, a vida segue processos de nascimento, desenvolvimento, morte e renascimento, o tempo todo. O tempo é essa aliança invisível com o mistério da vida. Por isso, guarda portais para todas as experiências que vivemos e ainda iremos viver. Respeitar e amar o tempo é algo sábio a se praticar, pois o tempo é quem guarda o nosso amanhã.

Sempre é tempo para transformar
Sempre é tempo de amar
Sempre é tempo de se alegrar
Sempre é tempo de perdoar
Sempre há tempo para sorrir
Sempre há tempo para ajudar
Sempre há tempo para criar
Sempre há tempo
Sempre é tempo
 Porque o tempo é agora!

      
Dedicado a Rosária Catanante

3 comentários:

Anônimo disse...

Sempre é tempo...sempre há tempo para reavaliar!!
Obrigada maninha ;) Beijo, Juju

Rosaria disse...

Adorei este texto Gi! Bjs!

Paulo Urban disse...

Tempo, tempo...
Silente artesão do futuro, secreto artífice das perenes mudanças, convida sempre ao presente nossinstante despertar.

Sim, sua reflexão, Giselle, deixa bem claro: o melhor de todos os instantes é a graça de estarmos aqui, comungando dessa dádiva que não por acaso nós chamamos de "presente". E é preciso saber recebê-lo de coração aberto para que possamos melhor realizar com amor tudo aquilo que ousemos abraçar. Afinal, quem sabe, já disse o poeta, faz (o) agora, não espera acontecer.

Maravilha este seu blog!
ganhei meu dia hoje!
Paulo Urban