9 de jan de 2012

No calar dos lábios


Quando os lábios se calam é porque a alma sabe que as palavras são desnecessárias. Como é grande o poder de um sincero e silencioso olhar. Um olhar verdadeiro é aquele no qual vemos a nós mesmos nos olhos do outro, é um espelho, uma ponte.


Um comentário:

Paulo Urban disse...

Prosa poética. E a imagem está precisamente luminosa: afinal, as estrelas são mesmo os olhos de Deus.