13 de set de 2011

A doçura de uma flor

Como mel de abelha-rainha
É a doçura de uma flor
Entre espinhos ela vive
Carrega em si um grande amor
Entre pedras também mora
E quando o vento vem e assopra
Suas pétalas vão-se embora
Não fica triste nem chora
Logo, sem demora,
Em outra explosão de amor
Uma nova flor nascerá
Doce, entre espinhos, viverá
Perfumando a todo ar
Ofertando-se devagar
Ao vento,  que a suas pétalas novamente levará...




Nenhum comentário: